Na semana passada falamos da segunda etapa do método conhecido como “ver-julgar-agir”. Cada uma das etapas é fundamental para o bom resultado da aplicação do método. O julgar é o momento em que se confronta a realidade com o dever ser, isto é, como o ideal a ser alcançado, em conformidade com o que a Palavra de Deus e as diretrizes da Igreja nos pedem. O julgar é importante também para saber discernir os caminhos para alcançar o ponto mais alto, aquele ponto de chegada em que se realiza com mais profundidade o Reino de Deus. Uma vez que se sabe onde se quer chegar trata-se de dar os passos necessários para a meta estabelecida. É aí que entra a terceira fase do método: o agir de consequência.

Todas as assembleias sinodais que estão acontecendo nas paróquias e as assembleias sinodais que acontecerão logo mais nos meses de abril e maio nas Regiões Episcopais de nossa Arquidiocese servem para vivermos cada uma das etapas: ver a realidade, colhendo através de questionários de escuta as reais situações de nossa vida eclesial com seus desafios pastorais; julgar com os critérios bíblicos e as orientações da Igreja em seus documentos pastorais; para depois então formular estratégias de ação para responder aos desafios pastorais que o mundo de hoje nos apresenta.

É certo que o método usado não é fechado em si mesmo, de modo excludente; ao contrário, é um método que busca incluir todas as visões, no sentido que sempre há espaços para cada um dos membros do povo de Deus manifestar suas percepções da realidade e contribuir para que o ver seja sempre o mais amplo possível.

Neste tempo do processo sinodal é indispensável rezar cada dia pedindo as luzes de Deus para que efetivamente aconteça o título deste sínodo arquidiocesano: “BELÉM, IGREJA DE PORTAS ABERTAS”.

Ó Deus, nosso Pai, que enviastes para a vida do mundo o vosso Filho Jesus Cristo, Palavra de Vida, e nos chamais a acolhê-lo na fé, concedei-nos a graça de sermos discípulos(as) missionários(as) anunciadores(as) da verdade do Evangelho em nossa Arquidiocese de Belém. Na fidelidade a Jesus Cristo nosso Senhor, obedientes à vossa vontade, empenhemo-nos no serviço do vosso Reino, para que a nossa cidade se encha de alegria. Queremos também cuidar da Amazônia rica e bela para que seja sempre a casa de todos. O vosso Espírito Santo ilumine e fortaleça nossa missão, para que a comunhão, dom da vida divina, cresça cada vez mais em nossa Igreja de Belém e sejamos testemunhas do vosso amor. Ó Mãe e Virgem Maria, Senhora de Belém, intercedei por nós para vivermos a missão com alegria e perseverança. Amém.

Padre Hélio Fronczak
Secretário do Sínodo da Arquidiocese de Belém
Vigário Episcopal da Região Nossa Senhora do Ó
Pároco da Paróquia Nossa Senhora do Carmo